PDA

View Full Version : Herança Norte Africana



Kratos
05-25-2018, 01:23 PM
Boas, fiz vários testes na GedMatch, baseado no raw data do 23andme e reparei que 20% dos resultados são de origem norte africana. Alguém também tem estes resultados? A maior parte do resto é do tradicional R1b-P311

RCO
05-25-2018, 09:31 PM
20% dos resultados são de origem norte africana
Bem acima de qualquer resultado português/brasileiro que eu tenha visto. Algum antepassado relativamente próximo de lá ?

Kratos
05-26-2018, 06:45 AM
Bem acima de qualquer resultado português/brasileiro que eu tenha visto. Algum antepassado relativamente próximo de lá ?

Que eu saiba não. Mas a minha família materna e paterna contam histórias de alguma ascendência judaica, mas nunca vi provas disso. Eu sei que muitos portugueses têm algum DNA semítico, quer seja berber, árabe ou judeu, mas de acordo com o Oracle do Gedmatch, 25% do que sou é norte africano, o que é acima do normal para um português. E usei outros sites que aceitam o 23andme raw data...dá basicamente os mesmos resultados.

RCO
05-27-2018, 04:37 AM
Quais as regiões de origem da sua genealogia ?

Kratos
05-27-2018, 09:52 AM
Quais as regiões de origem da sua genealogia ?

Da parte do meu pai, Trás-os-Montes. Como eram pobres e camponeses, nunca tiveram grandes assimilações com alguém de fora. Por isso mais de 50% celta (R1-P312) faz sentido. Da parte da minha mãe, penso que a maioria é do Centro do pais e também de Lisboa. São mais urbanos e com mais posses, por isso podem ter tido mais assimilação.

Ruderico
05-27-2018, 11:23 AM
Não faças a ligação de R-P312 com Celtas, está errada, esse haplogroupo é muito antigo e existe desde há uns 4500 anos. Pode haver diferenças locais/regionais que não sejam conhecidas e que não tenham nada que ver com teres antepassados de Lisboa. Aliás, a haver esse processo de mistura urbana recente provavelmente irias tender para algures no resto da Europa em vez do Norte de África ou algo assim do género

Kratos
05-27-2018, 10:08 PM
Não faças a ligação de R-P312 com Celtas, está errada, esse haplogroupo é muito antigo e existe desde há uns 4500 anos. Pode haver diferenças locais/regionais que não sejam conhecidas e que não tenham nada que ver com teres antepassados de Lisboa. Aliás, a haver esse processo de mistura urbana recente provavelmente irias tender para algures no resto da Europa em vez do Norte de África ou algo assim do género

Não sou um grande entendedor de genética ainda, mas pelo o que li parece que a maioria está de acordo com o P312 estar em grande presença em populações de cultura celta. Claro que os Celtiberos, por exemplo, devem ter um subclade abaixo do P312, mas os meus resultados pararam ai.

Não entendo o outro comentário bem, mas parece que queres dizer que alguém mais "moderno" possa ter vindo da Europa e ter trazido herança Norte Africana. Talvez. Não tenho conhecimento de alguém com nome estrangeiro no seio familiar que possa ter ascendência norte africana. Tenho mais a teoria pré-Inquisição do que pós-Marquês de Pombal.

Ruderico
05-28-2018, 12:24 AM
Não sou um grande entendedor de genética ainda, mas pelo o que li parece que a maioria está de acordo com o P312 estar em grande presença em populações de cultura celta. Claro que os Celtiberos, por exemplo, devem ter um subclade abaixo do P312, mas os meus resultados pararam ai.

Não entendo o outro comentário bem, mas parece que queres dizer que alguém mais "moderno" possa ter vindo da Europa e ter trazido herança Norte Africana. Talvez. Não tenho conhecimento de alguém com nome estrangeiro no seio familiar que possa ter ascendência norte africana. Tenho mais a teoria pré-Inquisição do que pós-Marquês de Pombal.

O TMRCA de R-P312 é de 4500 anos, está no período da cultura campaniforme e portanto muito anterior aos celtas, independentemente do que tenhas lido pessoas comentar. Há muito a mania de ligar tudo a celtas, mas essa cultura foi essencialmente da idade do ferro e muito tardia para muitos dos ramos abaixo de P312 (P311 então nem se fala). DF27 é um dos ramos que muito provavelmente não era celta tendo em conta a sua distribuição geográfica. Existiram outros povos no ocidente para além/antes deles, os próprios lusitanos por exemplo, mas os celtas foram quem dominaram as armas de ferro primeiro por estas bandas e acabaram por controlar o território. Muitos povos foram celtizados provavelmente sem necessitarem de grandes mudanças populacionais (Galaicos)

A segunda parte é que o teu resultado pode não ter que ver com mistura em zona urbana (Lisboa) porque os estrangeiros que aí andavam eram essencialmente outros europeus, não mouros. Provavelmente o teu resultado é produto de variação pessoal e/ou regional. Há irlandeses que se queixam de ter resultados estranhos mas isso é porque as populações irlandesas usadas no modelo não eram da sua zona - ou seja, existe variação regional não detectada pelas amostras usadas de base. Quanto a judeus, convém lembrar que os seus números sempre foram muito baixos comparativamente com a população nacional, até baixos comparados com mouros que sobraram da reconquista. Acho que tenho um livro do prof Mattoso que fala disso, amanhã tento encontrar.


Com isto dito, muito provavelmente o teu resultado não deve ser muito diferente de outros Portugueses, já toda a gente sabe que existe influência norte africana na península ibérica, especialmente no ocidente (inclusive na Galiza), parte dele pode até ser anterior à idade média, mas isso no futuro se saberá ao certo - continuo convicto que sim. Não percas sono com isso

Kratos
05-28-2018, 08:17 AM
O TMRCA de R-P312 é de 4500 anos, está no período da cultura campaniforme e portanto muito anterior aos celtas, independentemente do que tenhas lido pessoas comentar. Há muito a mania de ligar tudo a celtas, mas essa cultura foi essencialmente da idade do ferro e muito tardia para muitos dos ramos abaixo de P312 (P311 então nem se fala). DF27 é um dos ramos que muito provavelmente não era celta tendo em conta a sua distribuição geográfica. Existiram outros povos no ocidente para além/antes deles, os próprios lusitanos por exemplo, mas os celtas foram quem dominaram as armas de ferro primeiro por estas bandas e acabaram por controlar o território. Muitos povos foram celtizados provavelmente sem necessitarem de grandes mudanças populacionais (Galaicos)

A segunda parte é que o teu resultado pode não ter que ver com mistura em zona urbana (Lisboa) porque os estrangeiros que aí andavam eram essencialmente outros europeus, não mouros. Provavelmente o teu resultado é produto de variação pessoal e/ou regional. Há irlandeses que se queixam de ter resultados estranhos mas isso é porque as populações irlandesas usadas no modelo não eram da sua zona - ou seja, existe variação regional não detectada pelas amostras usadas de base. Quanto a judeus, convém lembrar que os seus números sempre foram muito baixos comparativamente com a população nacional, até baixos comparados com mouros que sobraram da reconquista. Acho que tenho um livro do prof Mattoso que fala disso, amanhã tento encontrar.


Com isto dito, muito provavelmente o teu resultado não deve ser muito diferente de outros Portugueses, já toda a gente sabe que existe influência norte africana na península ibérica, especialmente no ocidente (inclusive na Galiza), parte dele pode até ser anterior à idade média, mas isso no futuro se saberá ao certo - continuo convicto que sim. Não percas sono com isso

Existe algum teste que possa dizer, por exemplo, a existência de um link concreto com populações históricas? Tenho interesse em saber se descendo de celtas ou dos tais indo-europeus pré-celtas. Segundo toda a informação que anda por aí, não duvido que a tenha com certeza "sangue" celta, mas estou preparado para estar errado. Como também para saber mais sobre este resultado norte-africano. Não perco sono, mas gosto de ter informação o mais correcta possível. Obrigado

Ruderico
05-28-2018, 10:19 AM
Tens de fazer um teste mais profundo ao yDNA e procurar amostras antigas que tenham o mesmo que tu (ou ligeiramente anterior) que possa ser identificado com algum grupo em particular..mas a maior parte dos celtas etc não tinham um único yDNA. De qualquer maneira, tu tens antepassados celtas, lusitanos, nao-IE, mouros, germânicos etc. Todos temos. Toda a Europa (e mundo) é uma mistura de n povos diferentes, muitos dos quais nem sequer sabemos que língua falavam. O yDNA apenas te mostra uma das milhares de linhas ancestrais que tens, mas não define absolutamente nada sobre ti ou as tuas origens - és Português como qualquer outro de nós. Pessoalmente acho estranho querermos fazer uma ligação a povos e culturas que desapareceram há milhares de anos (eu sei que é muito comum), seríamos completos estranhos para eles mesmo que genericamente fossemos quase iguais

Kratos
05-28-2018, 04:06 PM
Tens de fazer um teste mais profundo ao yDNA e procurar amostras antigas que tenham o mesmo que tu (ou ligeiramente anterior) que possa ser identificado com algum grupo em particular..mas a maior parte dos celtas etc não tinham um único yDNA. De qualquer maneira, tu tens antepassados celtas, lusitanos, nao-IE, mouros, germânicos etc. Todos temos. Toda a Europa (e mundo) é uma mistura de n povos diferentes, muitos dos quais nem sequer sabemos que língua falavam. O yDNA apenas te mostra uma das milhares de linhas ancestrais que tens, mas não define absolutamente nada sobre ti ou as tuas origens - és Português como qualquer outro de nós. Pessoalmente acho estranho querermos fazer uma ligação a povos e culturas que desapareceram há milhares de anos (eu sei que é muito comum), seríamos completos estranhos para eles mesmo que genericamente fossemos quase iguais

Sim, concordo na parte de sermos português. Não duvido que a maior parte da minha família está cá desde a formação total do território. Mais de 750 anos são suficiente para termos uma cultura própria e independente. No fundo, somos mais Portugueses, que romanos ou celtas. Mas, como tudo, a nossa evolução faz-se de um progresso quer genético, quer cultural. Por isso a minha questão na genética. Para saber mais do que somos. A História diz-nos o resto.

galon07
06-04-2018, 12:41 AM
Eu particularmente considero interessante as possibilidades que o DNA traz de conhecermos mais de uma história ainda mais antiga, de explorarmos nossas raízes de maneira mais profunda e não apenas superficial (no sentido de encontrarmos apenas aquilo que já sabemos, como o fato de sermos 'portugueses' ou 'brasileiros', o que já não é segredo a ninguém). Sou fascinado por história antiga e por isso acho interessante a perspectiva de saber (ou ao menos ter uma ideia de) por onde meus antepassados 'passaram' e, dentro do possível, quem eram.

Sobre seu percentual norte-africano, realmente é considerável, mas imagino que as possibilidades já tenham sido abordadas pelos colegas. Meu percentual NA é bem menor, mas também acho curioso (embora não saiba muito sobre de onde venha). No FTDNA consta 11%, enquanto que o MyHeritage traz 18,1% (sendo 16,4% judeu sefaradita e 1,7% norte-africano).

konian lusitanum
09-11-2019, 08:33 AM
TODO MUITO COMETEM ESSE ERRO PENSANDO QUE O RB1 ESTA LIGADO A POVO CELTOIDE , O QUE E UM ERRO POIS ESSE HAPLOGROUPO E MUITO ANTERIOR AO TEMPO DESSES TAIS ANCESTRES CELTOIDES , E PRESUME SE QUE TENHA VINDO COM OS EARLY EUROPEAN FARMERS DO LEVANTE NO NEOLITICO

Ruderico
09-11-2019, 08:41 AM
TODO MUITO COMETEM ESSE ERRO PENSANDO QUE O RB1 ESTA LIGADO A POVO CELTOIDE , O QUE E UM ERRO POIS ESSE HAPLOGROUPO E MUITO ANTERIOR AO TEMPO DESSES TAIS ANCESTRES CELTOIDES , E PRESUME SE QUE TENHA VINDO COM OS EARLY EUROPEAN FARMERS DO LEVANTE NO NEOLITICO

Vou te pedir novamente para não postares só em caps.


Mas o que estás a dizer não está correcto, não há grande ligação entre os EEFs e o haplogrupo R1b, que só chegou à península Ibérica com a cultura Campaniforme. A única excepção poderá ser o subclade R1b-V88, que está sim associado a agricultores do neolítico mas que hoje em dia virtualmente não existe em Portugal e Espanha. Os primeiros povos agricultores da Europa eram essencialmente subclades dos haplogrupos G, T e/ou E, todos eles originalmente vindos da Anatólia/Médio Oriente. O meu é um desses, deve ter chegado à Europa há uns 7000 anos

konian lusitanum
09-11-2019, 08:47 AM
e bom recordar que todos testes feitos por essas companhias sao so estimativas , a dna e so uma os markers que as companhias usam e que sao diferentes mas num ponto eles tem acuracia , na geografia do local a que pertencemos , no meu caso todas as companhias nos testes deram me a maior percentagem sempre a iberia mesmo sem um nome ou sobrenome referente a esses paises , ja pagou em si o dinheiro que gastei em testes , posso dizer que sou iberian

Ruderico
09-11-2019, 09:05 AM
e bom recordar que todos testes feitos por essas companhias sao so estimativas , a dna e so uma os markers que as companhias usam e que sao diferentes mas num ponto eles tem acuracia , na geografia do local a que pertencemos , no meu caso todas as companhias nos testes deram me a maior percentagem sempre a iberia mesmo sem um nome ou sobrenome referente a esses paises , ja pagou em si o dinheiro que gastei em testes , posso dizer que sou iberian

Não és Português/Brasileiro? É normal que consigam identificar-te bem como sendo Ibérico, se nem isso conseguissem não valia a pena estar a gastar dinheiro nisto.
Parece-me que respondeste no tópico errado