PDA

View Full Version : Origem histórica e genética vs ignorância e efabulação



Huntchback
10-15-2019, 07:20 AM
Uma questão que me parece pertinente: Até que ponto vale a pena fazer testes genéticos para descobrir a origem dos antepassados se não se tem o trabalho de tentar perceber (quando isso é possível) quem eram, pelo menos, os trisavós?

É para ter um gráfico bonito de ancestralidade que se fazem os testes? De que servem as correspondências de ADN (tirando os casos de adopção) se não se tenta perceber sequer as mais próximas ligações?

Temos, hoje em dia, ferramentas poderosíssimas que os nossos antepassados nunca julgaram ser possíveis. E, muitas vezes, os sites de fornecedores de testes de ADN não passam de redes sociais. Uma percentagem de uma determinada origem genética não quer dizer rigorosamente nada se não houver um contexto.

Penso que temos aprendido muito nos últimos anos acerca do que é ser Português. O nosso povo é um testemunho vivo da mistura de raças e religiões. Além disso, os nossos antepassados, são também antepassados de muita gente em todo o mundo. Só teremos a ganhar em criar pontes com outras culturas e conhecer melhor a nossa história.

Sérgio

Ruderico
10-15-2019, 08:42 AM
Até certo ponto tens razão, mas também não vale a pena escavar demasiado fundo porque a partir de n gerações a contribuição de cada antepassado passa a ser 0, e nenhum teste genético ou modelo estatístico o irá saber. Tu tens milhões de antepassados genealógicos, mas antepassados genéticos tens muito poucos (em comparação). A genealogia em conjunto com os testes é óptimo para Americanos, e outros com origens múltiplas, mas aqui no rectângulo quase todos somos na esmagadora maioria autóctones, a variação é algo que tem mais que ver com recombinação de ADN e talvez (pequenas) variações locais em cada zona causadas pela nossa história - ou seja, tens mais interesse para o estudo da variação genética local.
Marcadores uniparentais já são outra história, daí eu ter focado mais o meu estudo nestes.

Como disse no outro post, por vezes os teus matches não são bem reais, mas apenas causados por segmentos IBD partilhados por ambos. Quando estes são pequenos não sei como se pode fazer a distincção.

RCO
10-15-2019, 12:18 PM
Pessoas que tenham boas genealogias convencionais podem identificar precisamente as origens genéticas familiares até certos limites (acima de 15-20 cM nos maiores blocos), a partir daí fica mais especulativo porque os blocos podem ser bem antigos e ninguém possui uma genealogia completa depois de muitos séculos. Os marcadores de linhagens (Y e mt) são os mais fascinantes pela dimensão da longa duração e reconstrução de itinerários etno-históricos e geográficos.